O esporte e a vida real

O esporte e a vida real

Sou atleta desde os 9 anos, quando fiz minha primeira prova de triathlon. Desde lá são 18 anos vivendo uma vida com o esporte. Nesse tempo tive meus primeiros namoradinhos, estudei, fiz vestibular, morei em outra cidade, entrei no meu primeiro emprego, namorei, me formei, ganhei prêmios, perdi provas, treinei e viajei.

Em todas as fases, sempre tive o esporte como exemplo. Nas dificuldades sempre me imaginei em uma prova, em uma maratona, onde o controle da mente junto com o corpo vai te levar ao sucesso ou simplesmente ao êxito.

Hoje me encontro em uma das fases mais especiais da minha vida, a maternidade. Com 38 semanas de gestação estou naquela reta final de uma maratona, nos últimos 2km, que passam rápido mas ainda faltam 2km. É a reta final mas não acabou, o misto de cansaço, dor, se misturam com o sentimento de fim, de que vai acabar, que tudo vai passar e só vai ficar a lembrança.

Aí começamos a pensar, foi como eu queria? Fiz tudo o que pude? Dei meu melhor? Mas e se na metade n]ao tivesse aumentado o ritmo, e se….

Quantas situações da vida nos fazem viver esses sentimentos?

Nesse final de gestação pensar em uma maratona me fortalece. Independente de como, tudo vai passar, o final vai chegar. Então assim como a maratona precisamos viver cada km como se fosse o último, nos mais difíceis pensar nos que estão por vir, nos fáceis curtir.

Afinal o esporte não faz bem apenas para a nossa saúde, faz bem para a nossa cabeça, para o nosso corpo!

Desejo uma boa maratona, de km ou da vida!

beijos

Luca Glaser

@lucaglaser

www.lucaglaser.com.br

Deixe um comentário